Aprendo com Cartas: Histórias Criativas

7,98 

Cada carta desafia o jogador a continuar a história de modo diferente.

Cartas Enredo: Têm frases incompletas e estão numeradas de 1 a 4. A sua utilização deve ser feita respeitando a sequência numérica – sem saltar números.

Quando estas cartas são jogadas deve-se completar a frase com algo… inventado. Em cada jogada, a primeira carta é sempre a 1 e a última a 4.

Proibido negar: As cartas são colocadas em fila à medida que vão sendo contadas, para que todos se lembrem da história que está a ser construída. Se um contador inventa uma parte da história, o seguinte tem de continuar a história sem negar, destruir ou diminuir a história construída até esse momento. Se a personagem é um dragão assustador, não pode, de repente, «não meter medo nenhum». Evitem soluções fáceis e a vossa história será muito mais divertida!

Cartas Especiais: Podem ser jogadas em qualquer altura (não podem ser usadas em primeiro nem em último lugar) e sem nenhuma ordem em particular. Se tens uma carta especial na mão que faz sentido e é a tua vez de jogar, lança-a na linha de jogo! Existem três tipos:

  • Cartas UPS!: Quando uma carta UPS! é lançada, a história deve ser continuada… de maneira diferente. A cantar ou a dançar, por exemplo. Ups!
  • Cartas Tabu: A palavra na carta TABU torna-se proibida durante essa jogada. serás capaz de continuar a história sem ela?
  • Cartas Ilustradas: Nestas cartas, o jogador deve olhar para a imagem e escolher um elemento, continuando a história com ele. A mesma carta pode ter leituras diferentes. É só deixar a imaginação trabalhar e levar a história para onde se quer … e se pode!

Autora: Maria Francisca Macedo – professora.
Idade: a partir dos 5 anos | Dimensões: 80 x 145 mm (Caixa dura) | Nº Cartas: 54

Contém 5 Sugestões de Jogos, descritas em baixo.

Qtd:

JOGO #1: HISTÓRIAS CRIATIVAS

Nível Dificuldade: OOOOO (>5 anos).

Objetivo: De forma colaborativa, contar uma história do inicio ao fim.

Jogadores: Dois ou mais jogadores.

Como jogar: 

  • Cada jogador recebe três cartas. Começa o jogador mais novo que tiver uma carta 1. Se ninguém tiver uma carta 1, recolhem-se as cartas, baralham-se e distribuem-se novamente três cartas por jogador. O jogador que tiver uma carta 1 coloca-a na mesa e responde ao desafio da carta. No fim, vai buscar outra ao molho (deve ter sempre três cartas na mão).
  • Ao longo do jogo forma-se uma fila: cada jogador coloca uma carta, virada para cima, na sequência das cartas jogadas anteriormente e conta uma parte da história, antes de passar ao jogador seguinte (jogador que está à sua direita). Se, na sua vez de jogar, o jogador não tiver nenhuma carta que possa ser jogada, tem a oportunidade de trocar uma das cartas que tem em mão por outra do baralho.
  • O jogo termina quando alguém lançar a carta 4 e terminar a história.

JOGO #2: HISTÓRIAS MEGA CRIATIVAS

Nível Dificuldade: OOOOO (>7 anos).

Objetivo: Contar uma história do inicio ao fim.

Jogadores: Dois ou mais jogadores.

Como jogar: 

  • Joga-se da mesma forma que o jogo #1, mas com uma pequena diferença: cada jogador, quando lança a carta, está a desafiar o jogador seguinte. Assim, quando o jogador está a a escolher a carta, não escolhe o que será melhor para si, mas sim o que será mais desafiante para o jogador seguinte.
  • Em vez de: eu escolho, lanço, conto o que escolhi e passo a vez ao jogador seguinte; Acontece: eu escolho, lanço e o jogador seguinte tem de contar o que eu escolhi. Depois, esse jogador lança uma carta para o jogador à sua direita, e assim sucessivamente até ao fim do jogo.

JOGO #3: NEGOCIAR HISTÓRIAS

Nível Dificuldade: OOOOO (>7 anos).

Objetivo: Negociar uma história.

Jogadores: Três a seis jogadores.

Como jogar: 

  • Baralham-se as cartas e colocam-se dez cartas na mesa voltadas para cima.
  • Escolhe-se um tempo (3 a 10 minutos) e coloca-se um cronómetro a contar. Em equipa, debate-se a disposição das cartas e negoceia-se a melhor maneira de criar uma história minimamente verosímil a partir das jogadas possíveis… antes que o cronómetro chegue ao fim!
  • Sendo que poderão aparecer números de enredo repetidos, ou determinado número não aparecer de todo, e que as dez cartas devem ser jogadas, cabe à equipa de contadores montar o melhor possível a história, mesmo que um bocado louca!

JOGO #4: BATALHA DE MICRO-CONTOS

Nível Dificuldade: OOOOO (>8 anos).

Objetivo: Adivinhar as imagens e ficar com o maior número de contos.

Jogadores: Quatro, seis ou oito jogadores, organizados em duas equipas.

Como jogar: 

  • Retirar do baralho as cartas de enredo, as UPS! e as TABU.
  • Espalhar na mesa as cartas ilustradas viradas para cima. Olhar com atenção durante um minuto para as cartas, virá-las para baixo e baralhar.
  • Um elemento de uma equipa avança, tira uma carta e não mostra a ninguém. Começa então a contar um micro-conto, sem poder dizer diretamente os elementos que a compõem. Ex.: «Era uma vez uma criatura noturna que gostava de uivar à lua.»
  • A equipa desse jogador tenta adivinhar a carta que está na sua mão: «A carta do lobo!». Se acertar, fica com a carta. Se falhar, a equipa adversária também tenta um palpite. A palavra passa de uma equipa para a a outra até que alguém acerte. Se for preciso, o jogador pode contar outra pista-conto. Quem acertar fica com a carta.
  • Avança, então, um elemento da outra equipa e o jogo continua, com micro-contos a serem as pistas das ilustrações, até que as cartas do baralho acabem.
  • Ganha a equipa com mais cartas no fim do jogo.

JOGO #5: SOLITÁRIOS

Nível Dificuldade: OOOOO (>7 anos).

Objetivo: Contar uma historia do inicio ao fim.

Jogadores: Um jogador. E papel para escrever!

Preparação: Retirar do baralho as cartas UPS!.

História planeada: 

  • Escolhem-se quatro cartas de enredo, uma de cada, e algumas das cartas especiais a gosto. Pode também acrescentar-se post-its com desenhos ou outras ideias que apeteçam. Partindo desse desafio, inventa-se (e escreve-se!) uma história que narre os elementos escolhidos.

História aleatória: 

  • Organizam-se as cartas por lotes
    • o lote das cartas de enredo 1;
    • o lote das cartas de enredo 2;
    • o lote das cartas de enredo 3;
    • o lote das cartas de enredo 4;
    • o lote das cartas especiais (vamos designar este lote por ES: carta UPS!, TABU e ilustradas).
  • Tira-se uma carta de cada lote das cartas de enredo e três do lote das cartas especiais.
  • Organizam-se as cartas pela seguinte ordem:
        • 1 – ES – 2 – ES – 3 – ES – 4
  • Partindo desse desafio, inventa-se (e escreve-se!) uma história que apeteça, a partir dos elementos apresentados.

«Jogar às histórias » nas aulas – Sim, por favor!

A ideia deste jogo de escrita é que seja realizado na sala de aula, individualmente ou em grupo. Retiram-se do baralho as cartas UPS! e distribuem-se pelos escritores duas a quatro cartas, ficando cada um com cartas diferentes (ou afixar numa parede um desafio igual para todos os escritores). Nesta versão, não é necessário ter todos os números das cartas de enredo numa jogada para funcionar bem. Cada um terá de escrever uma história partindo das cartas que lhe saíram. No fim, partilhem as vossas histórias!

 

Também pode gostar…