Pares Mínimos: Fonemas /t/ e /d/

13,50 

Escuta Bem, Fala Bem…lê e escreve também.
Em fonologia o termo par mínimo refere-se a duas palavras que diferem em apenas um som, como ‘tia’ e ‘dia’. Os pares mínimos servem como ferramentas para estabelecer que dois, ou mais, sons são contrastantes e têm traços distintivos. A diferença de um som significa uma diferença de referente, e, portanto, um par mínimo é o modo mais claro e óbvio de identificar fonemas de uma língua.

Este material de intervenção terapêutica foi primordialmente pensado para terapeutas da fala, contudo pode ser utilizado por outros profissionais, é constituído por 48 cartões estímulo que são pares mínimos e dois cartões onomatopaicos: um pretende apresentar o som “t”, este é patente no desenho de um tambor , surge o som “tum” e outro para “d” representado num desenho de uma campainha, surge o som “dim dom”.
O objetivo deste material é de modo lúdico ser usado para estimular a consciência fonológica de crianças e jovens para os sons da língua Portuguesa /t/ e /d/.
Em cada imagem foram inseridas pistas semânticas de modo a facilitar o acesso ao referente.

  • Inclui:
    • Estímulos em início de sílaba / início de palavra (p. ex: touro / Douro);
    • Estímulos em início de sílaba, mas não em início de palavra (p. ex: gato / gado).
  • Sugestões de jogo:
    • Discriminação auditiva;
    • Descobrir qual é a palavra ‘parecida’, mas que não é igual;
    • Manipulação dos fonemas;
    • Escrita.

Autora: Jaqueline Carmona (Terapeuta da Fala) | Ilustração: Joana Fontes.

Também pode gostar…

0

Your Cart